Medina em Casablanca

Casablanca, cidade ativa

Casablanca, cidade ativa

Casablanca é uma cidade moderna que oferece todas as comodidades: hotéis confortáveis, uma vasta rede de transportes públicos e uma infraestrutura abrangente. Mas, acima de tudo, é uma cidade onde se vive bem, uma cidade sempre desperta e onde poderá encontrar a diversão em qualquer momento do ano.

Desfrute o seu calendário cultural, um dos mais extensos do país! Artistas nacionais e internacionais atuam nos diferentes festivais, concertos, espetáculos e outros encontros culturais. Os eventos mais conhecidos são o Festival Jazzablanca, Boulevard Tremplin e o Festival Casablanca.

O dinamismo da cidade espalha-se por toda a região. Casablanca é o ponto de encontro incontornável para os mais noctívagos! Nos seus clubes e restaurantes toca a música moderna e há diversão para toda a noite!

Casablanca incorpora um estilo de vida onde reina a cultura, tanto material como imaterial. Deixe-se levar pela sua atmosfera calorosa e energética e saboreie o gosto pela exploração!

Na encruzilhada das culturas

Cosmopolita Casablanca

Casablanca é um enigma para os historiadores. Mas se as suas origens se perdem na bruma do tempo, os bairros que a compõem e os monumentos que ali se encontram revelam secções inteiras da sua história.

Nas proximidades do porto, descubra o baluarte da Sqala, um complexo fortificado do século XVIII. Hoje, é um café-restaurante chique onde você pode desfrutar de deliciosas especialidades locais. Não muito longe, a poucos passos do porto, a medina desdobra as suas vielas. Reconstruída após o terramoto de 1755, é a mais recente do país, e uma das mais originais também: por detrás das suas paredes, a arquitectura árabe-muçulmana mistura-se com inspirações da Europa. Em meio a este ecletismo, os artesãos ainda estão ocupados e animam o distrito.

No centro, uma decoração completamente diferente é revelada a você. Aqui, o urbanismo particular, as grandes avenidas, as praças abertas delimitadas por edifícios art-deco evocam a antiga ocupação colonial.

E, claro, solene, nas margens do oceano, a mesquita Hassan II, uma das maiores e mais belas do mundo muçulmano. Atravessar o limiar: no interior, madeiras preciosas misturam-se com mármore e ônix; nos pilares e tectos, a simetria de arabescos e zellij; em toda a parte, volutas e portas ornamentadas. Uma maravilha.

Visitar a Casablanca branca é tratar-se a uma viagem pelo tempo e pelo espaço, descobrir uma cidade embalada por mil e uma influências.

 

Na encruzilhada das culturas

Tente outras experiências em Casablanca e em torno de