Medina em Tetouan

Os tesouros de Tetouan

Os tesouros de Tetouan

Tetouan: o Mediterrâneo no horizonte

Paredes de cal, um olhar de pomba: Tetouan dá-lhe as boas-vindas nos seus becos que misturam uma mistura subtil de culturas.

A cidade parece a Andaluzia: atrás das muralhas da medina, é numa das mais belas e activas de Marrocos, agora classificada como Património Mundial pela UNESCO, que se passeia pelas ruelas forradas de casas verdes e brancas que lembram Sevilha ou Granada. Em frente às portas, nas praças, os artesãos trabalham no seu trabalho: ali, é pintor em madeira; mais adiante, em Guersa El Kébira, estão as bordadeiras, os "Jebliates", que vendem os seus mendigos, peças coloridas de tecido em vermelho, azul ou branco. E depois há o Mellah, o bairro judeu da medina em que as joalherias se sucedem e cuja artéria principal leva ao Palácio Real, expressão da arte hispano-mourisca.

Deixando a cidade velha, você descobre uma arquitetura completamente diferente. Durante algum tempo sob protetorado hispânico, Tetouan multiplicou os monumentos de estilo europeu: o antigo cassino espanhol, a igreja Nossa Senhora da Vitória ou a Biblioteca Geral são tantas construções que conferem à cidade o seu caráter tão particular.

Finalmente, os festivais testemunham esta efervescência: o Festival de Cinema Mediterrânico, o Festival de Banda Desenhada e o Festival dedicado às vozes femininas.

Descobrir Tetouan é descobrir uma cidade impregnada de história, uma cidade de encontros que, embora aberta a influências externas, conserva toda a sua autenticidade. 

Tente outras experiências em Tetouan e em torno de